A transformação da comunicação

O jornalismo está morrendo. Parece até o início daqueles textos proféticos, não é? Acontece que a comunicação como conhecemos já não existe mais – e isso faz com que os profissionais da área tenham que se adaptar. Afinal, não é de hoje que a Internet vem modificando nosso comportamento.

Mas será que o formato impresso está com seus dias contados? A circulação diária dos principais jornais do país cai gradativamente e dá espaço ao formato digital – e é aí que o profissional deve ter a grande sacada de se transformar e adotar novas abordagens de conteúdo. Para sobreviver, os jornais precisarão passar por uma formatação editorial – e com eles toda a área de comunicação.

 “A verdadeira dificuldade não está em aceitar ideias novas, mas escapar das antigas”.

A frase foi dita por John Maynard Keynes, economista inglês, e descreve bem a realidade dos profissionais de comunicação que ainda enfrentam grandes obstáculos ao pensar no universo digital como algo possível de ser ignorado. Isso vem do início – afinal, muitas universidades sequer cogitam atualizar seu currículo acadêmico para trabalhar o futuro profissional para essa nova era.

Isso porque agora o nosso amigo leitor é também colaborador na construção da notícia. E não só isso: ele é a notícia. Em um mundo totalmente conectado e que permite que qualquer pessoa transmita uma mensagem – seja um acidente de carro, um show de rock ou um gato tocando piano, não dá para fazer do Facebook da sua marca uma reprodução barata de um mural de recados.

O que está por vir?

É preciso dar novos moldes à informação e fazer do seu conteúdo o verdadeiro protagonista – independente da roupagem e seja ele para o consumidor ou para a imprensa. Se “o meio é a mensagem”, não podemos ignorar que os canais precisam de novas estratégias e sim, novos formatos.

Essa transformação afeta diretamente em como as marcas construirão suas estratégias de negócio para aumentar seu faturamento. Em um mundo conectado 24 horas por dia, ferramentas como o Snapchat terão cada vez mais relevância. Por isso, um conteúdo enxuto e objetivo e que seja capaz de prender a atenção de seu público merece holofotes no planejamento.

Além disso, mensurar e monitorar o que se diz respeito à sua marca também merece atenção. O mercado de comunicação deve andar de mãos dadas com a Internet das Coisas para assim entregar resultados surpreendentes. Assim, os anúncios conseguem ser entregues de forma efetiva e resultar em crescimento de visibilidade e, claro, vendas.

A tendência para 2017 (e para o resto das nossas vidas) é se atualizar. Sempre. O mercado pede profissionais que fogem das ideias antigas e vão de encontro com a inovação. Então desapega do texto e comece a criar vídeos, gifs e fotos para divulgar a sua marca.

Ouça nossos podcasts no Spotify

Ir para o Spotify
  • Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos no seu e-mail: